psicologia e moda
PSICOLOGIA DA MODA

Psicologia e moda: Uma relação possível

Sim, é possível uma relação entre a psicologia e a moda. Como mencionado no post anterior, hoje vou falar um pouco sobre como a psicologia pode contribuir no uso da moda de maneira mais saúdavel.

Quando perguntei a vocês o que pensavam em relação a “roupa nova” trazer autoestima ou não, foi uma forma de gerar reflexão a cerca do que irei apresentar no post de hoje. Então, vamos lá!

psicologia e moda

A percepação sensorial e a relação que cada pessoa têm em usar determinados vestuários é extremamente pessoal. As sensações estão ligadas a história de vida, as experiências pelo qual esse sujeito passou, a sua classe social, entre outros fatores.

Uma pessoa pode se sentir poderosa em cima de um salto alto, enquanto outra, pode se sentir mal, preferindo uma sapatilha por exemplo, e se sentindo poderosa em estar com os pés firmes no chão. Tanto a forma como voçê interpreta, quanto a interpretação do outro, são simbologias. O que realmente importa , é se conhecer… Saber quem é você, qual é a sua personalidade e dentro disso, usar peças que gerem sensações positivas.

Nosso cerébro não aceita Incongruências

imagem pessoal

De acordo com pesquisas o nosso cerébro não aceita incongruência, por exemplo, se alguêm lhe diz “cuidado para não derramar o suco de uva na sua roupa”, qual imagem lhe vem a cabeça? A roupa que você está usando roxa do suco de uva derramado. O Nosso cerébro não entende a negativa.

Partindo desse ponto, vamos imaginar que uma mulher contrata uma consultoria de imagem, porque deseja ter uma promoção no trabalho, pretende assumir a equipe e se tornar gerente da aréa. Ela sabe através de feedbacks que sua imagem é algo que precisa ser trabalhado, que apesar de ter competências técnicas e ser extremamente inteligente, não é essa a imagem que mostra.

Vamos chamar essa mulher de Maria, para ficar mais fácil.  Então, ela inicia a consultoria de imagem, passa por todas as etapas, sai com um projeto incrivel, elaborado especialmente para ela, de acordo com quem ela é e o que pretende alcançar. Porém, passam duas semanas e tudo muda, Maria não consegue sustentar aquela imagem. Por qual motivo?

Quaal a chance desse Processo se sustentar?

Ai é que tá o pulo do gato. Vejo muitas pessoas que passaram por consultoria de imagem, falando muito mal do(a) profissonal, dizendo que não se sente bem com as roupas que foram montadas e etc. No entanto, usando o exemplo de Maria, ela é uma mulher cheia de autoregras, com questões emocionais mal definidas, com estima baixa e cheia de esteriótipos mal resolvidos. Nesse caso, é o profissional que não é bom, ou é Maria que precisa se conhecer melhor e ressignificar suas crenças e comportamentos?

psicologia e moda

É exatamente nesse contexto que entra a importância da psicologia na moda. Pode ser um(a) profissional maravilhosa e super competente que diante dessa situação, não irá acontecer a corporificação do processo. A forma com a qual nos vestimos diz muito de nós, ela diz de como estamos nos sentindo, e como já sabemos, o cerébro não aceita incroncruência. Portanto, Maria não irá conseguir comunicar a imagem que deseja para alcaçar a promoção se em conjunto com esse processo de consultoria de imagem (externo), não resolver suas questões (internas).

Você já se imaginou em cima de um salto agulha, com um saia reta cumprimento midi, com uma super cólica? Provavelmente o máximo que você desejaria vestir nesse dia, é um moletom. O que quero dizer com esse exemplo bobo, é que, o que processamos externamente é o que estamos sentindo internamente. Se a pessoa tem pensamentos de baixa valia, baixa competência é extamente isso que ela vai demosntrar externamente.

Psicologia e moda : Qual a função do Fashion Psychologist?

O fashion psychologist vai trabalhar tanto as questões internas, quanto as externas. Utilizando de conhecimentos da psicologia e os aplicando a moda e a imagem . Se a pessoa que busca a consultoria de imagem, está satisfeita consigo, mesmo que de forma miníma, provavelmente ela terá resultados positivos. Caso contrario não se sustentará.

Dessa forma, se emitimos comportamentos que vão de encontro com o que o cérebro está processando, é necessário para obter resultados positivos na consultoria de imagem, avaliar e validar as emoções e os processos mentais que levam uma pessoa a escolher determinada vestimenta.

É extremamente importante se auto conhecer e a partir daí, dentro do estilo pessoal de cada um, dentro do tipo físico, da realidade de vida e da personalidade individual de cada ser, trabalhar o externo, para que o mesmo transmita mensagens que vão de encontro com os desejos e metas pessoais. Em outras palavras, quero dizer que as questões internas precisam ser trabalhadas, para se obter um resultado duradourado e assertivo no processo de consultoria de imagem.

Qual a diferença do fashion psychologist e do Consultor de imagem?

Aqui, preciso deixar bem claro que não são todas as pessoas que necessitam passar por esse processo mais completo (interno e externo), pois, uma pessoa bem resolvida com suas questões internas, apresentará resultados efetivos com a consultoria de imagem.

Assim sendo, a grande diferença entre os profissionais, é que, o processo com um fashion psychologist é mais profundo e longo, pois antes de chegar nas etapas da consultoria de imagem, o profissional vai trabalhar as questões internas, e depois a parte visual. Para tanto, o fashion psychologist, precisa ter formação em psicologia e em consultoria de imagem.

É importante mecionar aqui, que dependendo do grau das questões psicologicas, a pessoa pode ser encaminhada para terapia, pois apesar de trabalhar as questões internas com um fashion psychologist, essa atenção é pontual, uma vez, que envolve um processo com início, meio e fim.

Agora vocês entederam o porquê, que, o simples fato de comprar roupas novas, não trará autoestima né? O que acontece muitas vezes, é que pessoas que se sentem deprimidas, tristes e pra baixo, veem no consumo excessivo e descontrolado uma válvula de escape para suas dores… No entanto, isso já é assunto para uma outra postagem.

Concluindo, afirmo que a psicologia da moda têm muito a contribuir com o cenário da moda e da imagem pessoal, principalmente no que se refere a  relação saudavel com a moda e com o consumo.

Até o próximo post!

Bejos de luz!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *