PSICOLOGIA DA MODA

Psicologia da Moda

Antes de falar da psicologia da moda, é importante mencionar que a psicologia sempre esteve presente no mercado da moda, através do estudo do comportamento do consumidor. Dessa forma, a psicologia do consumo estuda os pensamentos automáticos e cognitivos que fazem com que um sujeito realize uma compra. Portanto, o objetivo desse campo de atuação, sempre foi compreender a mente do consumidor final e a partir daí, criar necessidade de consumo, estando sempre atrelado ao marketing. (http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rpsaude/v9n2/v9n2a08.pdf  )

fashion psycologist
fonte: pixabay

A psicologia e moda surge com outro intuito e olhar, o  de utilizar a moda como promotora de bem estar e com o ideal  de cosumo consciente tanto do ponto de vista financeiro quanto emocional. Consequentemente,  os objetivos são bem diferentes dos citados anteriormente.

É importante mencionar, que no Brasil a Psicologia aplicada à Moda, ainda não é reconhecida como um campo de atuação pelo Conselho Federal de Psicologia. Os conceitos e fundamentos é algo muito novo em nosso país. No entanto, é um campo em construção que precisará de muitos estudos e pesquisas. 

Referências da Psicologia da moda século XX 

William James, nascido em 1841, foi o primeiro psicólogo americano a iluminar a noção de psicologia e moda em palestras e escritos. Portanto, “William James dava grande importância ao vestuário, e essa ênfase no vestuário é refletida em seus escritos sobre psicologia, em suas cartas e em seu próprio estilo de vestir”. (://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15382366_) Porém, é no século XXI, que a interlocução de psicologia e moda vem ganhando forças e se tornando possível.

Referências Atuais XXI

A psicologia da moda ainda está em seus estágios pioneiros, engatinhando e buscando através de dados ciêntificos mostrar sua importância nesse contexto. Por outro lado, já temos alguns nomes que ocupam o cenário de pesquisas e estudos ligados a psicologia dentro da moda em algumas partes do mundo.  

Dawnn Karen fundou o Fashion Psychology Institute nos EUA. Com experiência em moda e formação acadêmica em psicologia, é uma grande defensora de uma abordagem cognitiva da psicologia da moda.  Ela também é professora no FIT (Fashion Institute of Technology) em Nova Iorque, uma das maiores referências mundiais em formação na área de moda, aliado a isso, atua com clientes finais prestando consultorias.

Psicologia da moda
Fonte: Google

Carolyn Mair é psicologa cognitiva e foi a responsável pelo primeiro mestrado de Psicologia aplicado a moda no mundo, em Londres. Além disso, vem levantando a bandeira de uma moda mais sustentável e preocupada com as questões de sustentabilidade.

Para maiores informações sobre Dawnn Karen e Carolyn Mair, indico o artigo The Emergence of Fashion Psychology no site  https://careersinpsychology.org/the-emergence-of-fashion-psychology/

psicologia da moda
Fonte: Pinterest

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Karen J. Pine é PHD em mudanças comportamentais e  é professora de Psicologia na University of Hertfordshire, em Londres. Ela estuda os efeitos do vestir na postura corporal, o porquê as pessoas usam o que usam e os efeitos que nossas roupas causam em outras pessoas, além dos nossos próprios pensamentos e emoções. Além disso, publicou um livro (sem tradução para o português), que se chama “Mind what you wear: the psychology of fashion”. 

psicologia e moda
Fonte: Pinterest

Paola Pizza é psicóloga da moda em  Florença (Itália), autora do livro “Psicologia sociale della moda” (Sem tradução para o português). Em um de seus estudos, Paola  investiga a expressão da identidade e a interação social. Ela também atua com consultorias e é fundadora do site https://www.psicologiadellamoda.com/wordpress/

psicologia da moda
Fonte: Google

O que é Fashion Psychology?

fashion psycologist
Fonte: pixabay

Fashion Psychology ou psicologia da moda, pode ser compreendida como: o estudo de como as cores, a moda, a noção de belo, imagem e formas afetam o comportamento humano.  Em outras palavras, é uma forma de atuação da psicologia num contexto maior e não unicamente para “manipular” o consumo. Como embasamento teório utiliza-se 4 pilares: A psicologia social, psicologia do desenvolvimento, psicologia cognitiva e positiva.

O trabalho de um Fashion Psychologist é compreender a verdadeira influência entre moda e o comportamento humano. Partindo do pressuposto de que a “roupa” é muito mais do que um simples pedaço de pano que protege o corpo”, uma vez que ela demarca uma cultura, uma classe social, uma sensação de pertencimento ou não a determinados grupos. A fashion psychology visa utilizar a moda para promover bem estar, autoestima e liberdade.

No proximo post do blog, discorrerei de forma mais profunda em, como a psicologia pode favorecer a utilização da moda de maneira mais saudável. 

Finalizo então, com a seguinte pergunta: “A roupa em si, pode trazer autoestima? Ou melhor,  “uma roupa nova, pode resultar em autoestima”?

Beijos de luz e até o proxiomo post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *